Satya

Ahimsá-satyásteya-brahmacaryáparigrahá yamáh
Os votos de auto-restrições compreendem abstenções de violência, de falsidade, de roubo, de incontinência e de cobiça. (I. K. Taimni)

Continuando a série, após falar de ahimsa, vamos ao segundo Yama, satya: verdade.

A verdade aqui descrita é a veracidade em todos os aspectos da vida, dos pensamentos, do agir. Uma “mente que mente” nunca está em paz. A mentira sempre vai num momento ou outro ser desmentida. Assim como o amor, a verdade é um fim. Não há como escapar. Mentir vai apenas criar mais problemas, que irão se seguir, um após o outro, até que a verdade venha a tona.

Filme: O Mentiroso, com Jim Carey. Expressa bem essa idéia.

Mentir não quer dizer apenas proferir palavras mentirosas, mas também no nosso agir, fazer. Fazemos o que queremos? Ou fazemos porque somos obrigados? Na sociedade contemporânea, onde o dinheiro é o objeto que trás os recursos que precisamos, muitas vezes mentimos para nós mesmos, fazendo coisas que não queremos, apenas para conseguir o suado dinheiro. É uma provocação o que faço. Sei que nem sempre é fácil sair da armadilha social, mas é sempre bom saber o quanto de mentira estamos vivendo…

Filme: Office Space (Como enlouquecer seu chefe). Um bom exemplo de agir na mentira

Espero que tenham gostado deste texto, que entrego a vocês para que decidam se lhes agrada ou não. 🙂

Forte abraço, 

Fernando Salvio